05/09/2010

Cesariana VS Parto Normal

Foram já muitas as pessoas que me questionaram sobre o assunto!
Durante toda a vida, quando imaginamos a chegada do nosso primeiro filho, nunca pensamos que vamos estar deitadas numa marquesa com a barriga a berta para ele sair. Imaginamo-nos antes naquela cena clássica dos filmes e novelas, com a mãe a transpirar e a gritar enquanto o marido a segura nas costas e o médico diz: Faça força! É então que o bebé sai e, no meio do seu primeiro choro, todo sujo de sangue vem para o peito da sua mãe.
Também foi assim que sempre sonhei e me imaginei quando o meu primeiro filho nascesse. Tenho as ancas e bacia largas e, desde pequenina, o meu médico sempre me disse que eu ia ser uma excelente parideira. Facto é que, entrei em trabalho de parto e... nada! Não fiz nem um milimetro de dilatação. Lembro-me de, na altura, o CTG acusar o valor 106 nas contracções mais fortes e de pensar: Uauuuu! Isto é mesmo fácil! As mulheres são mesmo piegas! E o que é que são aqueles gritos dos partos na TV?... Isto não é nada assim!
Certo é que, com a evolução da coisa, deixei de achar piada... (como todas vocês, concerteza) As contracções já não estavam no 106, mas andavam entre o 60 e o 80 e aí comecei a perceber o que eram as dores do parto! Do não sentir nada, passei às dores insuportáveis que me subiam pelo corpo acima e se apoderavam do meu corpo e da minha mente... Não suportava sequer que falassem comigo, quanto mais que me tocassem... No meio de tudo isto, as enfermeiras entravam para me fazer o toque de meia em meia hora e nada... Nem 1mm... Epidural? Não sei o que isso é! Como não tinha dilatação, não ma podiam administrar! Cada vez que alguma enfermeira entrava no quarto para me fazer o toque, eu já chorava... Já não suportava que me tocassem... Estava dorida e cansada e não via progressos... Até que o médico teve uma "excelente" ideia... Mandou o Luís e a minha mãe saírem do quarto e tentou dar uma "ajuda" no processo abrindo-me o útero à força e a SANGUE FRIO... Para depois rebentar as águas. Parece que este pequeno mimo ajudava a dilatação... Durante meses não fui capaz de falar sobre o que aconteceu naquele quarto naquele momento... Só de me lembrar, as lágrimas corriam-me pela cara... A minha mãe e o Luís, que esperavam na sala de espera ouviram as minha dores horrorizados...
Depois de todo este processo, o médico lá resolveu levar-me para o bloco para cesariana: "Não a vamos fazer sofrer mais, vamos fazer cesariana!"
A epidural foi, naquele momento, o melhor presente que me deram na vida! A sensação de alívio, de descanço, de tréguas... Pude então assistir ao nascimento da minha filha com calma, serena e feliz!
Não estou a dizer que sofri mais do que outras mães ou que a minha história de parto é mais dolorosa que outras, mas é a minha! E naquele dia, eu tomei a decisão de nunca mais tentar ter um parto normal. Esta é a primeira vez que falo sobre isto com tanto pormenor... Passados dois anos... Quando fui tirar os pontos, disse ao meu médico: Sr Dr, o próximo é com cesariana marcada! Não volto a passar pelo que passei!
O médico confessou que as maldades podiam ter sido evitadas e pediu-me desculpa!
Só de pensar que, no dia em que o meu filho nascer, eu vou levar para o hospital apenas a ansiedade de o ver e o medo das dores vai ficar em casa, nem consigo acreditar...
****

5 comentários:

Marina disse...

Obrigada por partilhares uma coisa que te fez sofrer tanto, não é fácil...
Sabes eu também não acreditava que ia ter um parto normal depois da cesariana. Só comecei a acreditar quando cheguei à maternidade já com dilatação e as águas rebentadas, o que da primeira vez não aconteceu. Por isso, amiga, tudo pode ser diferente desta vez, podes entrar em trabalho de parto e começar a fazer dilatação e até se pode desenrolar um parto normal nas calmas! Nunca se sabe...
Beijo grande *

PS- Sabes, uma das coisas que também me fez desejar tanto um parto normal foi o facto de "precisar" de uma recuperação rápida para cuidar também do Manuel.

Vera R. disse...

Viva a Cesariana..Sou adepta, apoiante e tudo mais que possa ser..não a pedi, o Diogo nasceu assim porque o colo do utero estava sagrado e não abriu pq a dilatação foi aos 10 dedos...mas se houver uma segunda..claro que vou pedir..Cesariana..Cesariana!!!

Cada mulher com a sua ideia...tb não critico quem não concordar comigo...mas sou livre da minha opinião.

bjs e uma horinha bem pequinininha.

Maria disse...

O parto do meu D foi terrível também... as "aguas" rebentaram na quarta-feira, fui para a maternidade nesse mesmo dia e ás 11h da manhã do dia seguinte fui levada para a sala de partos e colocada a soro e a um produto qualquer para ajudar a dilatação visto não ter nenhuma... eram 15horas e ainda não tinha dilatação nenhuma... apartir daí foi uma festa para médicos e sei lá mais quem... vinham sistematicamente colocar uma mão fechada para me baterem no colo do útero para ver se ele "abria"... foi horrível... cheguei a uma altura em que dizia que chegava, que mais ninguém lá punha a mão... já passava das 18 horas quando finalmente já tinha 3 dedos de dilatação e as contracções mais fortes começaram nessa altura e eu nada de querer a epidural...dessa hora até ás 20h45 (hora que o meu menino nasceu) sofri horrores e jurei nunca mais ter filho algum!
Pois... mas engravidei da minha S 22 meses após este parto e tentei nunca pensar no parto pois logo na primeira consulta com a Obstetra lhe disse que queria epidural e "mai" nada!!!! A 9 de Maio de 2004 nascia a minha S num parto fantástico onde senti as contracções em casa na noite de sexta para sábado, fui para a maternidade ao fim da tarde de sábado, jantei ás 19h, fui para a sala de partos ás 20h com contracções de me tirar o fôlego e segurar-me nas paredes quieta, e na sala de partos a fase das contracções dolorosas foi substituída pelo virar a cada 20 minutos devido á epidural e á meia noite de domingo senti a cabeça da minha princesa a entrar no "corredor da saída" é que comecei a sentir as dores e pouco depois da meia noite nascia a minha menina... adorei o parto da minha filha mas odiei o do D...

E assim aqui fica o relato das minhas experiências...

:)

Cada parto é um parto e só quem passa por eles é que sabe!

Beijoquinhas fofas á Mommy Kiki, á Princesa Luisinha e ao Príncipe Vicente...

Maria disse...

Olha... escrevi aqui os meus partos e não deu... dizia que o comentário era grande demais mas aqui fica o que queria dizer:

- cada parto é um parto e só quem passa por ele (parto)é que sabe!!!!

Beijoquinhas fofas!!!

Anónimo disse...

eu passei pela cesariana com epidural e foi horrivel td o processo e depois, por isso cada mãe com a sua historia, umas boas outras menos boas..mas sempre diferentes.. :))) ha partos normais maravilhosos e cesarianas horriveis..o melhor é sempre a equipa medica decidir o ke é mais seguro..eu penso assim ;)