17/04/2018

Daqui a 20 anos, os adultos não vão saber apertar um atacador!

Vivemos numa geração que aprendeu o valor da criança. A dar-lhe importância, a ouvi-la e a respeitá-la! Felizes os nossos filhos!!! Mas temos de ter cuidado para não cair na tentação de as colocar num pedestal fechado com uma redoma.
Os nossos filhos são muito mais escutados do que alguma vez fomos. Passam muito mais tempo com os pais do que alguma vez passámos. O que isso traz de maravilhoso, também traz de perigoso se as coisas não forem feitas com conta, peso e medida.
Quando a minha filha passou para o 2.º ano, dei-lhe uma carta de emancipação! Destranquei-lhe a porta do carro. Ela passou a sair sozinha do carro quando eu paro à porta do colégio. Passou a tirar o cinto sozinha, pegar na mochila, dar-me um beijo à pressa, eu atiro um “Adoro-te! Boa escola!” Para o ar (os nossos filhos também ouvem muitos mais “adoro-te!” do que alguma vez ouvimos!) e lá ia ela!!! Meia trôpega ao início... A tentar gerir a coisa, mas depois, fez-se à vida.
Claro que o mais novo foi logo recambiado do carro sozinho no 1.º ano porque a irmã já o fazia. É o que acontece com os mais novos. Andam a reboque dos irmãos.
Fico enervadíssima quando paro à porta do colégio e vejo mães a saírem do carro calmamente, a abrirem a porta aos filhos, a meterem-lhes as mochilas às costas. Ainda arranjam tempo para lhes apertar o casaco (não vá o pequenino constipar-se entre a porta do carro e a porta do colégio). Não mandam a criança embora sem ter a certeza que o cabelo está penteado, sem lamberem o dedo para lhes limpar um resto de leite do canto da boca e fazerem mil recomendações. Parece que estão a mandar o filho para a guerra, em vez de o mandarem para as aulas.
Ora.... Eu não veria problema algum nestes rituais matinais se a criança tivesse 5 anos! Mas ver fazer isto a crianças com mais de 1,10m de altura e ainda por cima enquanto empatam o trânsito com mais 10 carros a quererem largar crianças de forma saudável e autónoma e seguirem para as suas vidinhas, faz-me um leve arrepio na espinha! É uma pequena camada de nervos na superfície da pele.
Daqui a 15 anos, os meninos vão para a faculdade e as mães são capazes de ir até à estação para terem a certeza que eles apanham o comboio certo e validam o bilhete!

8 comentários:

Unknown disse...

Eu serei a mãe que irá até à estação para ter a certeza que eles apanham o comboio certo e validarei o bilhete, mas nunca, serei a mãe que empata os carros à porta do colégio! Uma coisa não implica a outra! À primeira chama-se ser galinha, à segunda chama-se falta de respeito! São duas coisas bem diferentes.

Vidas da Nossa Vida disse...

É mesmo! Eu tenho 3 (8, quase 5 e 2 anos) e puxo imenso pela autonomia deles, mas concordo e acho que está a dar-se uma educação hiper mega protegida e pouco virada para a autonomia. O que é lamentável e prejudicial para as crianças.

Cá coisas minhas disse...

Pois eu ainda acrescento isto: trabalho numa faculdade e ficas a saber que no dia das matriculas, os pais vêem com eles.
E esta hã?....

Anónimo disse...

A minha mais velha já tem 7 anos e meio e ainda não a deixo abrir a porta do carro (se estiverem outros carros ao lado, claro). Para além da evidente falta de tacto que ela tem, acho que há crianças que apreendem essas "regras" mais cedo que outras. Tenho a certeza que a minha mais nova já vai ser diferente...

. margarida . disse...

Tem toda a razão K.
Sobretudo na total e absoluta ausência de respeito e bom senso na hora de pararem as suas esplenderosas viaturas ignorando que outros pais estão ali exactamente com o mesmo propósito.
E com o tempo contadissimo.
À custa disto,todo o santo dia é uma camadona de nervos e pondero o recurso a um pau...assim em modo " understand ? "

Marta Moura disse...

Não sou mãe mas acho que hoje em dia há um hiper protecionismo em relação aos filhos e não acho isso nada salutar.

Anónimo disse...

E eu, no meu tempo, apanhava o autocarro para a escola.
Eu e quase todos os outros. Agora é ver quase todos os pais a descarregarem os miúdos na escola.
Autocarros já não servem! Muito micróbio!!

. margarida . disse...

D.Kiki,não publicou o meu comentário,ontem,por alguma razão especial?
Estáva identificado.
Não ofendia.
Agradecida.