20/08/2012

Não sei que título hei de dar...

Quando vejo determinados comportamentos de algumas (poucas felizmente) crianças nos parques infantis (sociedade), sucedidos de completa indiferença por parte de quem olha pelas mesmas, quase que posso adivinhar o nível de civismo do adulto que se está ali a formar!

Ontem num parque aqui em Cascais, a Gigi andava num brinquedo tipo carrossel. Com espaço para 4 crianças que girava sobre si mesmo. Aparece um puto com 5 ou 6 anos que pára bruscamente o brinquedo sem sequer pedir licença. A Gigi olha para mim desconfiada e eu faço um sorriso, dando mais uma oportunidade ao miúdo. Ele começa a girar aquilo a alta velocidade e a Gigi assustada pede-lhe para parar. Ele nas tintas, continua a dar balanço e eu resolvo intervir.
- Não podes andar com tanta força. Não vês que ela tem medo? Tens de andar mais devagarinho, está bem?
O puto ri-se na minha cara e continua a dar balanço.
- Não ouves o que te digo? Se quiseres andar com ela, tens de andar mais devagar.
Lá aparece uma tia que lhe pede para andar mais devagar, mas o miúdo continuava a fazer orelhas moucas. Acabei por ter de tirar a Gigi dali...
Aparece um bebé de 2 anos com dois carros nas mãos. O dito miúdo rouba-lhe um carro, o bebé chora, ele não devolve o carro, o pai do bebé sem saber muito bem como reagir, a tia dá um grito de longe para ele devolver. Claro que não devolveu. E não só não devolveu como atirou o carro ao chão e lhe deu um pontapé! E aqui (depois de ele ter atormentado quase todas as crianças que estavam no parque) a tia resolve intervir... Tira um chinelo do pé e vai a correr atrás dele com o chinelo no ar, aos gritos enquanto o miúdo a fintava e fugia e se ria na cara dela! 
- Se partes o carro ao menino, parto-te ao meio! Anda cá! Anda cá já!

Pronto... Ficou tudo explicado... 





11 comentários:

vanessa rodrigues disse...

Xiii! No fim de contas, coitadinho do miúdo!!

A side of me disse...

Era um valente puxão de orelhas!

30anoseumblogue disse...

Sugestão para o título: Enfim!

Marta disse...

É uma tristeza...

Dondoca, Fada do Lar e Mãe de Gémeos disse...

Que falta de educação! Da criança e da suposta "tia"... que pelo que se viu no fim, de tia não tinha mesmo nada..

Anónimo disse...

Parece mesmo o meu afilhado, se tivesse sido num parque ao em Tomar dizia que era ele... Enfim o meu afilhado não tem mesmo educação nenhuma bate aos pais e avós é uma festa e com 6 anos quero ver quando chegar aos 16/18 anos...

Mum's the boss disse...

eu estou como tu! Há muita responsabilidade dos pais ou de quem educa o miúdo, tenho a certeza absoluta (caso o miúdo não sofra de cenas como síndromes, hiper coisas e tal e tal). Aliás, cada vez mais observo que os próprios pais patrocinam isto tudo e até se riem acrescentando frases do tipo 'ai este rapaz não traz recados, trata tudo por conta dele!'... enfim!

Jo disse...

Realmente...

vera bravo figueiredo disse...

kiki tenho é imensa pena do miúdo... imagina o que ele deve fazer (e tá visto o que faz) para ter um bocadinho de atenção daquela mãe desmiolada... deve ser horrivel ter uma mãe que não se dá ao trabalho... e infelizmente há tantas...e depois queixam que os filhos são isto e aquilo em vez de mudarem de atitudes.

Sónia disse...

Pois o mal não é das crianças mas sim de quem as educa. E depois claro temos crianças assim que vão continuar sem respeito por nada nem por ninguém durante a juventude e vida adulta! É triste :(

Patati disse...

Sigo o seu blog à poucos meses e só hoje li este post. Hoje aconteceu-me algo muito parecido mas pior... A minha filha de 16 meses andava feliz da vida a ver os animais numa quinta pedagógica em que um rapaz de cerca de 3 anos vai direito a ela e atira-a ao chão com as mãos caindo ela de costas. A resposta da avó que o acompanhava foi ela não fez nada porque tinha o chapéu!! Nem um pedido de desculpa, nem uma chamada de atenção ao rapaz, fiquei incrédula com o que se passou... como se o chapéu fosse um capacete e como se a atitude do neto fosse algo normalíssimo....