14/04/2016

Coisas espectaculares que uma Educadora de Infância ouve!

Tudo começa quando me perguntam qual a minha profissão! 
- Sou Educadora de Infância! 
Normalmente a resposta é sempre a mesma! 
- Ahhh! Que giro! 
Seguido de um sorriso de compaixão. Quase como se disséssemos que somos palhaços ou domadoras de leões, mas no Kosovo! Ou em outro cenário de guerra. 

Depois seguem-se as perguntas de curiosidade... 

- E tens paciência para estar com crianças o dia todo? 
Na verdade não! Mas o ordenado é extremamente bom! E por 5.000€ por mês, carro, cartão de crédito gold e seguro de saúde para toda a família, qualquer um aceitava!

- Como é que consegues aguentar 25 crianças? Eles fazem tudo o que tu pedes? 
É fácil! Ponho um cordel amarrado ao pé deles (curto para não irem longe) e compro-os com doces! 

- E o que fazes com eles? Brincam e isso? (Esta é das minhas preferidas, principalmente porque adoro o "isso"!) 
Claro!!! Aliás, uma educadora de infância tira uma licenciatura de 4 anos (ainda sou do tempo pré-bolonha) precisamente para fazer desenhos e ISSO! Quais métodos pedagógicos, psicologias infantis, quais quê!!! Foi tudo palha!

- E eles não fazem imenso barulho? 
Não!!!! Não os deixamos falar!! Nem brincar! Nem criar! Nem explorar! Mal os pais se vão embora, fechamo-los numa caixa de cartão e damos-lhes meia carcaça a meio do dia para não terem fome! 

- E não tens nojo dos ranhos e cocós? 
Tenho! Imenso nojo! E da baba também! Por isso é que utilizo um fato de protecção bioquímica e luvas revestidas de titânio sempre que preciso assoar ranhos ou limpar cocós! 

- E como é que tens paciência para os teus filhos a seguir? 
Também tenho uma caixa de cartão em casa! 

19 comentários:

Anónimo disse...

Onde me estou a meter kiki! hihihi estou a brincar...
Acabo este ano a licenciatura ;)
beijinhos e coragem every day!!!

Melga Mafra disse...

Se todas as educadoras fossem como as que os meus 4 filhos tiveram a sorte de ter, que os foram acompanhando durante a infância, a juventude e agora durante a idade adulta, que passaram a fazer parte da familia dos afectos, estaríamos todos de parabéns. Se calhar quer elas quer eu tinhamos enormes caixas de cartão.

Mafalda Graça disse...

Ah ah ah! Muito bom. Os meus pensamentos verbalizados por alguém que me entende. Eu tb sou pré Bolonha...não sei como sobrevivemos a tanto enche chouriços lol vou roubar :-)

Nônô disse...

Como sempre ESPECTACULAR!!! Adorei. Não há melhor forma de expores esta nossa fantástica profissão. Beijinhos grandes

Nônô disse...

Como sempre ESPECTACULAR! !! Adorei. Não há melhor forma de expores esta nossa fantástica profissão. Beijinhos grandes com saudades

Renata Gaspar Rodrigues disse...

Pérola :)

Margarida Silva Reis disse...

Cara colega ADOREI!
Educadora de Infância de 1978.

raquel disse...

Kiki como eu tinha saudades tuas e do blog!!! O fb ajuda mas aqui é tão, mas tão bom!!!!
ADORO!

M de Francisca disse...

Muito bom!

sara disse...

Adorei! Tal e qual! :)

silvana disse...

Amei!!! Mais uma pré-bolonha, falta no texto somente a questão que ouvi com mais frequência... É preciso tirar curso para tomar conta de canalha?... P.S. canalha no norte entende-se, grupo de crianças ;) dito isto, sou educadora e amo :)

Paula disse...

Kiki,

Tirando as perguntas tontas que se seguem acho que o primeiro sorriso é de admiração.
O meu é.
Por EU não ter paciência para aturar 25 crianças e ADMIRAR quem não só consegue como dedica a sua vida a DESENVOLVER crianças em idades precoces.

Eu dou um enorme sorriso de admiração a todas e todos os educadores de infância que fazem este importante trabalho e que eu, reduzo-me à minha insignificância, não seria capaz de o fazer!

Tenho uma grande admiração pelos educadores de infância e reconheço a sua importância na estimulação e desenvolvimento de competências nos meus filhos.

Paula
Mãe de Três

Vida de Mulher aos 40

Purpurina disse...

Bem... confesso que antes de ser mãe não pensava muito na profissão das Educadoras de Infância.
Mas nunca pensei nesses termos, embora acredite piamente que muitas pessoas pensam assim. :P
Educar crianças é das profissões mais admiráveis que existem. Sinto uma admiração excecional e um carinho muito grande quer pela educadora, quer pelas auxiliares que estão com a minha filha na creche. O trabalho delas é maravilhoso, exemplar e, por mim, muito bem considerado.

Paula disse...

Kiki, acabei por escrever um post sobre isto onde referi o teu texto.
Aqui: http://familia3emeio.blogspot.pt/2016/04/coisas-espectaculares-que-uma-educadora.html

Beijinho,
Paula

Vida de Mulher aos 40

Anónimo disse...

Adorei!!! O que já me ri!
Fico muito contente de estar de volta ao blog , é super divertido e completamente real , mas sempre com imenso humor que é o que nós mães precisamos para desanuviar!!!!

Xinha disse...

Muito bom!!! Eu não responderia melhor! :D

maria gerardovalentim disse...

Onde todos os dias somos recebidas com o carinho e amor igual ao que levamos. Adorei e adoro o que faço . Fazer parte de um grupo de 25 pimpolhos adoráveis. Os meus adorados pirilampos. Ser educadora é uma responsabilidade ... Mas também é um privilégio. 😘

Carla Miguel disse...

Ahahhahahah...lindo!

Anónimo disse...

Adorei haja alguém que fale desta maneira porque para muitos curso de educadores não vale nada inda dizem para aturar uma criança não precisam de cursos !!!!!!! Pessoas sem cultura e lindo ser educadora/o e de louvar o trabalho que eles fazem