04/04/2017

A lição das maçãs

Esta ideia não é minha, mas sim de uma professora inglesa (Rosie Dutton) que resolveu aplicá-la aos seus alunos como forma de combater o bullying na escola. 



Aos 5 anos, não gosto de chamar bullying. Bullying é feito de forma perversa com o objectivo de maltratar. Com 5 anos querem ser mauzinhos por vezes. Mas só porque o amigo lhe roubou o carro e não sabem canalizar as frustrações. No entanto, há coisas que dizem e não deviam dizer. Por vezes magoam e não deviam magoar. Sabem que se deve pedir desculpa a seguir. Mas fazer algo que está errado e tentar apagar o estrago com um pedido de desculpa no fim, não me parece correcto. Já dizia o ditado "mais vale prevenir, que remediar!"  Até porque há crianças que não ligam quando o amigo lhe diz que já não quer brincar com ele ou quando chamam nomes, mas há outras que vão abrindo uma ferida no coração que muitas vezes fica aberta (cada vez mais aberta) para o resto da vida. 

Por isso peguei nesta ideia maravilhosa e trouxe-a para a minha sala. 
Duas maçãs lindas e apetitosas! A primeira passou de mão em mão enquanto cada criança lhe fez um elogio. 
- És linda! 
- És uma princesa! 
- Gosto muito de ti! 
- Queres brincar comigo? 
- Queres ser minha amiga? 
- És muito fofinha! 

Esta maçã estava feliz! Toda a gente gostava dela e queria brincar com ela. 

A segunda maçã (previamente batida numa superfície rígida) passou de mão em mão recebendo palavras más. 
- Não gosto de ti! 
- És feia! 
- Cheiras mal! 
- És gorda! 
- Não quero brincar contigo. 

Pobre maçã... Tão infeliz que ela estava... As crianças acharam melhor pedir-lhe desculpa pelo que disseram! A maçã voltou a passar de mão em mão e cada um pediu desculpa à maçã e deu um beijinho. Todos acharam que agora, a maçã estava feliz. Porque todos pediram desculpa pelas coisas terríveis que lhe disseram. 

Foi então que abrimos as maçãs. A maçã feliz estava bonita por dentro. Tinha o coração a brilhar, cheio de sumo!


A segunda maçã, mesmo depois de lhe terem pedido desculpa, estava muito amachucado por dentro. Com o coração escuro e triste! 



Foi assim que percebemos que pedir desculpa é importante! Mas mais importante ainda é não precisar de o fazer. Porque se tratarmos sempre bem as pessoas e formos todos amigos, os corações dos amigos nunca vão ficar escuros como o da maçã. 

Foi impressionante ver a cara deles. Ver a expressão que fizeram quando se aperceberam do que aconteceu. Alguns olhos chegaram a ficar emocionados. 

Se calhar amanhã já se esqueceram do que foi feito ali. Mas se apenas um deles ficar com este ensinamento para a vida, já valeu a pena!!!

1 comentário:

Gisela Ferreira disse...

Parabéns! Parabéns! Parabéns! Vou "levar" e aplicar nas salas dos meus tarrotes.. Obrigada pela partilha 😘