23/03/2011

Dia D

No dia em que poderemos, finalmente, vir a ver-nos livres daquele abrolho e numa altura em que os dois grandes partidos do nosso país são mais um rosa laranjinha ou um rosinha alaranjado, convido-vos a assistirem a esta entrevista e a ouvirem a única pessoa neste país que apresenta medidas concretas, que fala dos factos tal como eles são e que se mostra interessado em resolver os nossos problemas. Vale mesmo a pena!


****

4 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

Por momentos fiquei baralhada, qdo me apareceu a garrafa da ucal :/
Mas tb tive o privilegio de ver a entrevista.

"Votar em quem se está habituado, não é atitude"

Carla Marialva disse...

Desculpa mas tenho uma opinião contraria à tua, ele já lá esteve com o Durão Barroso e foi oq foi, para mim uma balburdia completa.
Sem falar a história mal contada do submarino, um homem que não percebe absolutamnte nada de assuntos do mar, até ele próprio se supreendeu com o cargo.
E sem falar que esse "Sr" passa muito tempo a "conversar" com os meninos no Parque Eduardo VII, e acredita que diso tenho eu certeza.
Não quero dizer com isso que o actual 1º minstro seja o melhor mas decididamente este não é o melhor momento para trocas e baldrocas, na minha opinião claro.
Falar é fácil mas quando se tem que colocar a mão na massa é que o bicho pega.

Anónimo disse...

Este país tem sido governado sempre e só por PSD e PS, e o PSD com ajuda do CDS. O estado do país deve-se tão somente a estes srs. penso que não preciso de dizer mais nada.

Anónimo disse...

Também não concordo. Este Sr. tem uma estratégia e pêras por detrás, uma "falsa" imagem muito bem construída à sua volta ou não fosse ele apelidado de "Paulinho das Feiras", porque claro apertar a mão ao Zé Povinho é que garante votos e até se nota que este "Sr. Direita" até nem ter ar de tio pedante... não é preciso ensaiar muitos mais discursos para saber que enquanto lá esteve sentadinho não fez nada pelo país, a não ser enterrar-nos ainda mais...a história dos submarinos então, a gota de água, sempre que alguém lhe toca no ponto fraco nem sabe para que lado virar-se...
Enfim, sai o Sócrates entra o Passos Coelho que de longe também é uma bela escolha, daqui a privatizar o sistema de saúde e as escolas vai ser um Saltinho e quem não tem amanhe-se. Às vezes irrita-me a ignorância deste povo que se diz português.