28/10/2012

Maternidade #11

Não costumava deixar a Gigi sozinha nas festas de anos dos amigos da escola. Normalmente ela nem ia porque eu não queria (nem tinha nada que) lá ficar a fazer sala com os pais dos amigos. Ou porque era num apartamento alto e eu imaginava logo que ela ia conseguir descobrir a única janela aberta e sem vigilância. Ou porque era numa casa com jardim e piscina e eu achava que ela ia atirar-se lá para dentro no preciso momento em que ninguém estaria a ver. Ou porque de certeza que aqueles pais se teriam lembrado de por rebuçados enormes e caramelos duríssimos, óptimos para as crianças sufocarem! 

Desta vez, o local da festa era no colégio dela. Ufa! Um local seguro e preparado para crianças e que ela já conhece tão bem!!! Ela já tem 4 anos e está cada vez mais crescida e responsável e autónoma. Decidi que seria uma óptima ocasião para a deixar ir! Sozinha! Pela primeira vez!
Não haveria quedas de 15º andares, nem afogamentos em piscinas, nem assaltos à mão armada nem surtos de febre amarela!

Fui deixá-la! E depáro-me com um insuflável gigantesco e um monte de crianças aos saltos! Senti-me traída... Imaginei as cabeças partidas, os choques no ar e os dentes enfiados nas testas uns dos outros! 
Sou mesmo chata??? Detesto insufláveis! Detesto aqueles espaços horrorosos cheios de insufláveis e crianças a correr por todo o lado!

Mas a coisa até correu bem! A criatura foi-me devolvida inteira, com os dentes todos, o cabelo no sítio e os braços encaixados no lugar.
Não sei quem superou a prova! Se a filha, se a mãe!


****

5 comentários:

Teresa disse...

O meu filho é da idade da Gigi (fez 4 anos no fim de Setembro). O ano passado nunca teve convites para festas de colegas, eu nem sabia o que isso era. Pois que este ano mudou de colégio e estava no colégio novo há dois dias quando recebeu o primeiro convite. A esse já se seguiram 6 ou 7 (ja nem sei). Basicamente até dezembro temos todos os fds com festas dele. Algumas longe de casa, outras mais perto, em sítios variadíssimos. Eu tenho ido porque ele recusa-se a ficar sozinho (e eu também não confio) e felizmente as outras mães são simpáticas e lá ficamos na conversa enquanto eles brincam. A próxima é num espaço desses, com insuflaveis, por acaso. Enfim.. mãe sofre!

Só sedas disse...

Ahahah não imaginava nada essa faceta tua fatalista Kiki maria!

Joana | Creme Pimenta disse...

Percebo bem o que sentes...
O primeiro convite para uma festa de aniversário de coleguinhas da escola apareceu no ano passado, tinha a C. 3 anos. Fiquei com montes de dúvidas, mas como era num daqueles espaços construídos de raiz para festas de crianças e sendo eu amiga tanto dos donos como de algumas das funcionárias, lá acedi. Confesso que me doía a barriga ainda antes de lá chegar! Adorou claro. Depois disso já foi a outra, no mesmo local. Vacilei numa terceira em que a festa era na casa do avô o menino. Esteve mesmo para não ir, mas acabei por deixar... mas aqui identifiquei-me com o que escreveste... a festa era num primeiro andar de uma casa numa rua inclinada (altura equivalente praí a um segundo), só pensava que ainda se ia distrair e a miúda ia parar à varanda... mas pronto correu tudo bem. Vamos a ver se este ano há muitos convites :P
Ah, a piolha fez os 4 no fim de Setembro, mas ainda não fiz nenhuma festinha com convite a crianças da escola...acho que ainda tem tempo disso...
cremepimenta.blogspot.pt

Mitocas disse...

Estou a ter um deja-vu! É um teste à nossa atenção? Não tinhas já escrito este post!? :-o

D. disse...

Kiki, relax, Kiki. :)
Nunca imaginei que assim fosses.