23/09/2013

Quando a bola deixa de ser desporto e passa a ser doença...

Ontem levei os meus filhos a ver o jogo do Estoril-Porto. As minhas duas equipas do coração!
Não, não fui ao estádio! Primeiro porque eles ainda são pequenos e depois porque o Porto jogar cá em baixo é sempre um jogo de risco. Tenho a sorte de ter uma amiga a viver à frente do estádio e fomos para um terraço mega! Tal como numa tribuna VIP, mesmo em cima do campo.
Os meus filhos fascinados com tudo. Cachecóis, luzes, música, festa... O Vicente não achou graça ao início, mas depois lá se rendeu.
Umas varandas por cima de nós, estavam uns ferverosos adeptos do benfica. Gritavam e insultavam quem passava... Até com os meus filhos se meteram... Ao ponto de ter de pedir aos meus filhos que parassem de gritar pelo Porto. E eu que achava que o jogo de ontem era entre o Porto e o Estoril?... Fiquei baralhada com os cânticos daquela varanda... 
Os ditos adeptos, gritavam lá para baixo a meter conversa com a polícia de choque que aguardava a claque do Porto. Tratavam os polícias pelo nome e trocavam graçolas. Percebi portanto que eram compinchas...
E os autocarros da claque dos Super Dragões começam a chegar. Não, não vou dizer que os Super Dragões são um grupo de ursinhos de peluche mesmo queridos, fofos, educados e bem cheirosos... Mas nenhuma claque de nenhuma equipa o é! Os autocarros chegaram ao estádio e claro que lá dentro vinham homens a gritar, aos saltos e a cantar os cânticos da claque. Até aí nada de mal... As portas do autocarro vinham abertas e eles cantavam cá para fora. Imediatamente a polícia de choque desata à bastonada e ao pontapé ao autocarro! Batiam nas janelas, nas rodas e entravam pelo autocarro a bater com os bastões nos adeptos que cantavam lá dentro. 
Fiquei em choque! Ninguém tinha feito nada! Ninguém tinha saído do autocarrro. O autocarro ainda nem sequer tinha parado. E a polícia de choque, atacou o autocarro e as pessoas sem hesitar com bastões e pontapés do nada. Só porque sim! E os meus filhos assistiram. E os senhores da varanda de cima vangloriavam-se!...
Uma vergonha... Fico triste e revoltada! Este não é o espectáculo do desporto... Isto não é saudável... E as crianças não deviam crescer a assistir a este tipo de situações... Irrita-me o ódio entre as equipas e a troca gratuita de insultos... Irrita-me esta merda toda! De não poder assistir a um jogo com os meus filhos em paz e num ambiente saudável de desportivismo. 

4 comentários:

May Mom disse...

Olá,
Eu vivo mesmo em frente ao Estádio e também assisti ao jogo "na fila da frente" (a minha varanda)! Sou portista de coração, mas até gosto do Estoril. Achei piada ao post porque o meu vizinho de cima também veio todo contente colocar o cachecol do benfica na varanda dele. O meu maridão que é ferrenho já estava doente! Mas por alma de quem é que aquele senhor foi chamar o benfica para ali??? É por estas e por outras que depois anda tudo à batatada...
Bjs

Sandra Silva disse...

De facto é vergonhoso que se assistam a estas situações, com um certa regularidade. Há quem confunda preferência clubística com fanatismo, e parece que ai é que reside o erro. Tudo isso leva a falta de respeito entre "opositores". Lamentável!!!

P.S. Parabéns pelo blog, cheguei cá à pouco tempo, mas já me rendi a leitura. :)

Jo disse...

Pois que não defendo a situação, mesmo sendo do Benfica, porque não é defensável. Apesar de, admito, já ter assistido e lido coisas piores. Mas tenho muita pena que determinadas pessoas tenham entrado no mundo do futebol tão só e apenas para o estragar, com actos de rivalidades graves fora dos campos... Sei que não resolverá nada, porque já está enraizado e, convenhamos, há gente triste em todo o lado, mas ainda tenho alguma esperança que, no momento em que determinadas pessoas abandonem de vez o futebol (não só 'aparentemente'...), estas coisas possam deixar de suceder ou pelo menos suceder com menos frequência.

uba disse...

A atitude das forças de segurança é nojenta e isso só prova que tb aí há clubismos. E supostamente deviam ser eles a dar o exemplo, a lutar pela calma e a não "atiçá-los" como "animais enjaulados". VERGONHOSO!
Pena não teres filmado, só te digo!