16/01/2018

Viva a carneirada


A hipocrisia é mais que muita!!! 
O programa da Nanny já existe há décadas em outros países.... imensa gente via e gostava (eu incluída! Que adorava o francês!) mas ver a criança a bater na mãe em português choca muito mais do que ver a criança a bater na mãe em francês. Talvez porque leva muitos portugueses a enfiar a carapuça e a rever naquela mãe a forma como educam as suas próprias crianças. 

A última indignação tem a ver com o facto da mãe ter recebido dinheiro para entrar no programa e expor a criança! 

Andamos todos a por likes nos blogs e Instagram da vida, onde as mães recebem dinheiro por post e onde expõem os filhos no banho, a lavar os dentes, com pijamas e remelas nos olhos! Mas como estão a rir em vez de estarem a fazer uma birra e como a casa-de-banho até está arrumada e com uma luz bonita já não choca! 

Pronto... era isto! Não vi o programa... mas enerva-me o choradinho e a carneirada. 


Estou muito mais preocupada com o facto do jogo do fcp ter sido interrompido ontem e as pessoas andarem a  dizer que a bancada partida foi comprada pelo Porto só porque estava a perder. Isso sim, indigna-me!!! 

9 comentários:

Vidas da Nossa Vida disse...

Eu não gostei do que vi, só fui ver um bocado do programa porque não conhecia e tal como outros programas com crianças não gostei... Ninguém gosta de se ver no seu pio e aquela família aparece ali no seu pior... Tive pena da miúda que tinha muita gente em casa, invadindo o espaço dela, pedindo beijinhos... Tive pena da mãe, que precisa de ajuda para educar a filha... Mas enquanto houver quem se inscreva e quem veja e dê audiências haverá sempre reality shows
!

A Menina disse...

Desconhecia a existência do formato e não vi o programa, nem faço intenção de o ver. Mas tendo em conta o intuito do guião do mesmo, acho que é simplesmente ridículo a existência deste tipo de programa. E sim, eu também sigo blogs onde as criancinhas são expostas, só não o são em situações de fragilidade (birras, banhos com desconhecidos a filmar, etc) como é o caso do dito programa ( e aqui falo apenas pelo que li, como já disse não vi). Além destes motivos para ser um programa desnecessário, acresce o facto da nany estar ali agir com a supra-sabedoria toda de quem faz e acontece, sem fazer o trabalho que realmente é esperado em situações destas de uma forma criteriosa e em privado sem expor uma criança às câmaras e a desconhecidos que entram casa dentro e ocupam o espaço que deveria ser o aconchego onde ela encontra a tranquilidade e se devia sentir protegida de estranhos. Mau profissionalismo de quem aceita fazer o papel de nany e da direção do canal que optou por este formato.
Não condeno a Kiki pela sua opinião, tem todo o direito a ela claro, mas discordo em pleno quanto a este programa.

Anónimo disse...

Kiki, you rock mulher!!
É deprimente esta gente hipócrita e moralista que se sente tão ofendida (os comentários são copy past uns dos outros) ou que vive em castelos encantados com unicórnios ou em masmorras (os 8 - 80) na educação de uma criança.
Ficam escandalizados e argumentam os dias de escola da miuda, que vai ser gozada que vai ser apontada pelos colegas... vergonha tinha eu que a minha filha tivesse essas atitudes perante um colega/amigo ou outra pessoa qualquer, significava que eu tinha falhado na sua educação. Mas o linchamento em praça publica que fazem, ah espera isso já pode ser.
É irreal e idiota, mas que compactua com o "inferno" que a familia possa estar a passar. Do mau (a exposição publica) mas que aja algo de bom nisto tudo e que ajude esta familia e outras que possam passar pelo mesmo.
Bjinhos
Suse Sousa

Anónimo disse...

Pois é, este país tem imensas preocupações com as crianças e com as mulheres... deve ser por isso que algumas vão para a escola sem pequeno almoço e sem lanches porque os Pais têm salários miseráveis e também todos os dias morrem mulheres às mãos dos agressores, quase sempre maridos ou ex, e isto porque a nossa justiça, a CPCJ, o Ministério Público etc estão ocupados a ver programas de televisão quase "inofensivos" mas aos olhos destas entidades violam todos os direitos.... Enfim ...trabalhem senhores, mas a sério, pois existem muitas situações que precisam, essas sim de toda a atenção...

Sofia Ferreira disse...

Kiki, adoro-te mas discordo!
sim, tb deve haver moderação na exposição dos filhos nas redes sociais, e sim, ás x, muitas x é demais. mas no programa, que eu vi, trata-se da exposição da intimidade de uma criança de 7 anos, do relacionamento com a mãe, nu e cru, das birras e frustrações e a forma como lida com elas, retratadas por câmaras e como uma colagem feita sabe-se lá como, com uma estranha colada a ela a fazer ar de reprovação e a impor as suas regras.
e nós sabemos como as crianças podem ser mazinhas umas para as outras, e como crescem e depois vão ver isto e ter que lidar com uma exposição que não pediram.
se há razão para tanta agitação social? não sei. talvez sim, talvez não. talvez seja a altura de repensar(mos) na linha que separa o privado do público...

big kiss,

Sofia

Mum's the boss disse...

Ó rapariga, onde é que é igual fazer publicidade a um produto, com miúdos sorridentes a expor as fragilidades de uma criança, levando-a ao limite?
Se estivesse tudo bem com ela, não haveria problema. Mas foi exposta de forma humilhante e quem a devia proteger não o fez. Pelo contrário... Conseguiram mostrar uma criança no pior daquilo que ela tem (e todos temos) para um país inteiro.
Não posso acreditar que aches isto uma banalidade nem que consigas misturar as duas situações.

Anónimo disse...

Acho este tipo de programa, abjeto tal como acho abjeto que as mamãs ganhem dinheiro com os filhos e acho deprimente que as pessoas exponham as suas vidas "pró" mundo inteiro ver. São pessoas com vidinhas muito tristes e cinzentas. Qual a necessidade de postarem fotos de tudo e mais alguma coisa? Ridículo e deprimente.
Eu faço parte do clube: "NÃO TENHO FACEBOOK, MAS EXISTO"
As pessoas fazem tudo por um mísero punhado de moedas, sim porque 1000 euros não tiram ninguém da miséria e muito menos pagam a miséria de espírito que é que os pais que expõem os filhos têm!!!
Antigamente dizia-se que havia escravatura infantil quando os filhos eram obrigados a trabalhar para ajudar no sustento da casa. E hoje, só porque são fotografados a rir,a tomar banho e a mostrarem roupa de marca, já não é escravatura infantil? Não estão estes "pobres" meninos a trabalhar? Faz-me lembrar o blog da outra que diz que o criou por engano, que pensava que estava a arquivar fotos da filha!!
Se viu que era engano,porque é que não o apagou? Porque lhe deve dar imenso jeito os dividendos que tira com o "engano". Isto sim, é hipocrisia.

Anónimo disse...

Engraçado, vocês vivem de quem vos lê e não publicou o meu comentário! Não ofendi ninguém, expressei a minha opinião. Vidinhas tristes que têm que se mostrar na net.
E já agora, xau, um blog a não voltar

Anónimo disse...

Vi o programa e tenciono ver o 2.º (que se encontra gravado). Revi-me no programa e alertou-me para a necessidade de mudar.