04/06/2009

Nem sei o que chamar a isto...

Antes da Luísa nascer e de andar com o carrinho de bebé na rua, não me dava conta da quantidade de dificuldades e obstáculos que existem por todo o lado. Coitadas das pessoas com deficiência que têm de lidar com isto todos os dias, a vida toda! Desde passeios em calçada com as pedras todas levantadas, a postes no meio dos passeios, carros estacionados nos passeios ou nas passadeiras, até mesmo os carros estacionados muito juntos. Temos de dar 20 voltas para conseguir passar quando dantes me punha de lado e passava nas passagens mais estreitas.
Um dia destes, estava eu na passadeira à espera de poder passar e um tipo teve o descaramento de estacionar mesmo à minha frente!!! É que nem me deixou passar primeiro! Disse-lhe logo: O senhor não vê que isto é uma passadeira???
Não é que ele achou imensa graça? Riu-se, fez marcha a trás para eu passar e tornou a estacionar em cima.
Hoje passei-me mesmo a sério!!! Estava a sair do shopping sozinha para o parque de estacionamento. Além do carro da Lu, trazia 2 ou 3 sacos do supermercado (para facilitar a coisa) e depois de ter andado dois ou três carros até conseguir uma abertura suficientemente larga para conseguir passar o carrinho de bebé, chego ao meu carro e uma esperta tinha estacionado o carro na diagonal, ou seja, tinha a porta da cadeira do carro da Luísa bloqueada. Não conseguia nem passar o carrinho nem por a bebé dentro do carro!!!
A tipa (calculo eu!) apanhou-me num dia mesmo bom!... Não resisti e deixei-lhe um bilhete no carro:
"PARABÉNS!!! O seu carro ficou mesmo bem estacionado! Caso não tenha entendido a lógica da coisa: é suposto ser no meio das faixas amarelas! (Para quem tem de por um bebé dentro do carro, dá imenso jeito apanhar gajas como você!!!) Obrigada!"
Grrrrrrrrrrrrrrrr!
****

3 comentários:

Patrícia disse...

Gaija tu tens t..... é assim mesmo ainda hoje fomos a lisboa e é impresionante a dificulfade que é em andar com o carrinho e depois temos sempre aquelas pessoas que nem se deviam do carrinho a malta que faça o pino, a cambalhota para passar com os carrinhos.

Márcia disse...

como é que sabes que era uma gaja?!?!?!?!

Mommy Kiki disse...

Márcia,
Infelizmente temos essa fama, não é?... Se fosse um homem, ainda bem! (não deve ter gostado nada! heheheh)