11/07/2011

Quando um filho está triste, o coração de mãe parte-se em mil bocadinhos


Depois de 2 semanas em casa a curar uma bronquiolite, o Vicente voltou ao colégio. Eu já sabia que não ia ser fácil para ele, nem para mim e nem para quem cuida dele. 2 semanas em casa sozinho com a mãe é muito tempo... Embora eu tivesse tido o cuidado de não o mimar demais precisamente por recear o regresso à rotina da escolinha.
Eu sei que ele não está sozinho no berçário... Eu sei que elas não têm um adulto para cada criança... Eu sei que ele não pode ir ao colo sempre que quer... Mas também sei que o berçário é a valência que mais atenção tem de dar às necessidades individuais de casa criança... Também sei que hoje se dá mais colo a um e a amanhã se dará a outro conforme as necessidades de cada bebé...
E quando hoje fui buscá-lo e vi os olhos tão inchados que parecia quase uma conjuntivite... E soluços tão profundos que não acabavam... E me dizem que ele estava a chorar e que não podem estar sempre com ele ao colo... O meu coração caiu no chão... Esmigalhou-se todo e ficou em frangalhos... Porque eu conheço o meu filho e não sei quanto é que ele precisa chorar para chegar àquele estado porque nunca o tinha visto assim...
E é muito triste e difícil pensar que pessoas em quem confiamos a 200%, deixam o nosso bebé pequenino e indefeso chegar àquele estado...

****

20 comentários:

Jo disse...

Não sou mãe e portanto não imagino se quer o que isso seja... mas só de ler isto fiquei com um aperto no coração.

Carla Marialva disse...

Porra custava alguma coisa depois de verem o miudo doente e ter ficado 2 semanas em casa com a mãe darem colo um bocadinho a mais, eles ficam tão mimocas nesses regressos caramba!
Me pus na tua pele e fiquei lixada com "F".

Maria João disse...

Não é meu filho e o meu coração está aqui pequenino!! Amanhã vai ter um dia melhor, vais ver.

Filipa Serrão Oliveira disse...

bolas fiquei aflita ao ler-te... coitadinho!

Maggie disse...

coitadinho!
mta força para a mamã

magge

♥pezinhos de lã♥ disse...

que dor :s
mima-o sempre que puderes, porque isso não o prejudica, apenas o fortalece. não há nada melhor que o colo duma mãe.
eu todos os dias sou um pouco mãe dos meus meninos. e dou colo, e mimo, e faço baboseiras que aos olhos de outros uma educadora não deveria fazer.
acho uma crueldade o que fizeram ao teu filho. se não o conseguiam acalmar, ou não queriam, mais valia terem dito alguma coisa. podia ser que tu, o pai, uma avó, uma tia, sei lá, alguém tivesse disponível para dar o colinho que ele tanto precisou.
eu não sei como é que ainda há gente assim... eu deito a cabeça na almofada e faço uma retrospectiva do meu dia e só assim consigo dormir em paz. será que essa gente dorme de consciência tranquila?
imagino que agora deva ser difícil para ti voltares a confiar :s
bj no teu coração
e um beijinho na bochecha do Vicente e muitooooooooo colo ;)

Ana disse...

Fiquei mesmo triste ao ler este post. É lamentável. Não estive lá para ver o que se passou, mas o que eu sei que se deve fazer é, hoje dá-se atenção a um, amanhã a outro, e hoje era o Vicente que precisava de atenção, porque ainda é mt pequenino, porque esteve doente duas semanas, fora da creche, e com a toda a atenção da mãe. Hoje era o dia do Vicente ter toda a atenção, e se realmente correu assim tão mal, tinham a obrigação de te telefonar.
Tenho uma bebé de 19 meses, e se isso acontecesse com ela, tb me partia o coração.
Amanhã poderá custar, tudo leva o seu tempo, mas é precisamente o tempo que cura tudo.
Beijinhos

Marina disse...

Oh coitadinho... :/ Mima-o muito! Beijos

Patrícia Teodoro disse...

Eu sei bem o que essa dor e o quanto me custa saber que a viram chorar e que ficaram indiferentes a esse choro, é certo que não é possível dar colo a todos, e nos sabemo-lo bem, mas também sei o que todos sabemos que chorar até não aguentar mais não é pedagogia e não é assim que aprendem que não podem estar sempre ao colo...e qual de nós um dia não quer um pouco mais de colo.

beijinhos nossos

Anónimo disse...

Incrivel, não vai dizer nada à educadora? Devem ser chamadas à atenção.

Susana disse...

Opá até eu fiquei triste quanto mais tu !!! realmente eu sei bem do que falas tive uma primeira ama para a mais nova e tb era assim eu chegava e ela estar a dormir e a soluçar de se ter deixado dormir a chorar.... por isso imagino bem como ficou o teu coração de mãe ontem ...
Por isso olha dose extra de mimos pró Vicente :) beijinhos e espero que seja um situação passageira....e que tudo se resolva pelo melhor

Rita disse...

coitadinho do meu gordo... é nestas alturas que até gosto da ideia de poder ficar mais um bocadinho com a Isabel (apesar de saber que apenas estou a adiar o problema).
Ligo-te logo para saber como correu o dia de hoje!
Bjssss

Anónimo disse...

Sou mãe e professora. Sei que as áreas são muito diferentes, mas somos e estamos muito sensíveis a determinados pormenores que a outros pais passam ao lado. NUNCA tive nada a apontar à educadora do Francisco. Sempre foi impecável e super profissional em tudo o que fez. Enquanto esteve no berçário, sinto que esteve sempre protegido. Foram várias as vezes que apareci de surpresa (porque o trabalho assim o proporcionou) e nunca o encontrei mal.
Até um dia... Até um dia em que ficou com outra educadora, porque nos encontrávamos durante a interrupção lectiva e aí o colégio tem autonomia para o gerir como entende. Nem vou contar como o meu filho se encontrava... A experiência ajudou em muito a controlar-me como encarregado de educação, mas a minha cara aliada com o meu tom de voz, mais meia dúzia de palavras fizeram-na entender que eu não gostei mesmo nada do que vi. No dia seguinte, marquei reunião com a Directora do Colégio que corroborou da minha opinião, sustentando a situação muito grave.


Isto para te dizer que não deves ficar calada e falar, pelo menos, com a educadora. A atitude face ao choro não é minimamente pedagógica, bem pelo contrário. São os nossos filhos e o que mais queremos é que estejam bem!

Beijinho e força

Liliana

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

:(

Tb concordo que não deves ficar calada, certo que não podem pegar nele um dia inteiro mas tb é certo que um dia não são dias, e ontem ele precisava mais de colinho

Mami ( Sónia ) disse...

Não deves ficar calada perante esta situação, deves marcar uma reunião com a directora e apurar o que aconteceu. Tudo bem que não podem estar sempre só com um bebé mas chegar a ti no estado que descreveste não é de todo normal. Nem imagino como te sentiste e o que ele tadinho passou durante o dia para estar assim.
Vai lá e expõe a tua situação, esclarece as coisas e tira tudo a limpo!
Beijinhos grandes

disse...

Tadinho do Vicente! Para chegar a esse estado, soluços profundos e olhinhos assim tão inchados, quanto tempo terá estado ele a pedir um conforto, um pouco de mimo...!? As educadoras são pessoas com formação para lidar com os bebés mas essa atitude "chora para ai, até te cansares" não me parece muito profissional!
Bjs

célia disse...

Até eu fiquei com o coração pequenino!!! Imagino bem como te deves ter sentido, porque por nós, os nossos filhos nunca deveriam passar por situações destas. Fizeste muito bem em ter falado com elas, não para discutir, mas apenas para que a situação fique esclarecida. Um beijinho grande

Sílvia disse...

Nem consigo imaginar como te sentiste... mesmo! Mas pior ainda é imaginar como se deveria estar a sentir o Vicente.
Espero que hoje o dia tenha sido melhor.
Beijinhos para ele

Ana disse...

Até a mim me custou e não é o meu bebe mas é um bebe e por esse motivo não o deviam poder deixa-lo ficar nessa situação, não por ser o trabalho delas mas porque teoricamente não deveriam ser capaz de o fazer por terem para além da profissão um coração... é triste realmente...


para ti um abracinho bem forte e espero que não voltem a passar pelo mesmo ....

Marlene, Simão e Martim disse...

Vai ser complicado até conseguires ganhar confiança novamente. O teu coração vai ficar em sobressalto sempre que lá deixares o Vicente.
São de lamentar estas situações.
Um beijinho para ti e um muito especial para o Vicente.