29/06/2012

Bom dia!

No colégio onde eles andam, fazem integração de pessoas com necessidades educativas especiais. Em cada sala trabalha uma pessoa assim. Na sala do Vicente, há a M. que tem uma paralisia cerebral muito leve. Mas que é o suficiente para (infelizmente) não a aceitarem a trabalhar noutro local. É um amor e muito meiga com as crianças.
Na sala da Luísa, há a N. que, aparentemente não tem nada. É aquilo que se chama "maluquinha". Peço desculpa mas não sei qual é o termo médico. Ela tem um ar tão normal que, ela está na sala da Gigi desde os 2 anos, o ano lectivo começa em Setembro e eu só me apercebi que havia ali qualquer coisa no dia da Mãe. Em Maio portanto! Ela é um amor e é muito engraçada. E sempre que a apanho de manhã, saio de lá bem disposta. (apesar de saber que o que ela me diz a mim, diz a toda a gente)
Esta manhã foi assim:

- Olá! Estás boazinha? (trata toda a gente por tu!)
- Olá N! Está tudo bem?
- Dá cá duas beijocas minha linda!
- Então? Está calor, não está?
- Está! Mas amanhã vou de férias! Vou para o Norte. É que o meu cão está doente, sabes?
- Ohh.... Coitadinho...
- Pois! Está com febre! E teve de ir ao Sr. Dr.. Havias de o ver agarrado a mim a dizer: Não mãezinha! Não quero ir ao Dr! Não quero levar uma pica!
- Coitadinho N!
- Pois! E depois dá muitos puns e eles acham que sou eu! Não se aguenta o cheiro, mas não sou eu sabes? Olha, estás tão linda hoje! Cheiras tão bem! Queres ser minha amiga? Queres ir a minha casa?
- Oh N! Tu também és linda sabias? Claro que sou tua amiga!

Depois do sorriso dos meus filhos e desta conversa logo de manhã, só podia ficar bem disposta para o resto do dia!

8 comentários:

Só sedas disse...

:)

Só sedas disse...

E já agora por falar em integração de pessoas com necessidades especiais, ontem encontrei um vídeo para postar sobre isso!

Full-time Mom disse...

Por um lado é muito bom haver empresas ou instituições que empreguem pessoas com deficiência, mas algumas só o fazem pelos benefícios fiscais e subsídios do estado inerentes a essa opção. Mas, bom, o que interessa é que empreguem, integrem e mantenham essas pessoas ocupadas e apoiadas. Antes isso que esquecidas ou maltratadas... Beijinho

Kiki disse...

É preso por ter cão e preso por não ter! :P
Neste caso sei que não são contratadas para ficar "bonito" ou para ter benefícios. São contratadas porque as respeitam e para lhes dar um trabalho que as dignifique. Até porque nas salas existem uma educadora e uma auxiliar. Estas pessoas especiais estão lá além destes dois elementos. E além de as dignificar, ensina as crianças a respeitarem a diferença. Gosto muito! E foi um dos motivos pelos quais escolhi esta escola para os meus filhos! ;))
beijinho!

Maria de Lurdes disse...

O que me ri com a vossa conversa!
Ela parece ser mesmo um amor, e deve ser óptima com os miúdos, mas definitivamente falta-lhe um dia da semana... :DD

Mum's the boss disse...

:) <3

Jo disse...

Uma óptima 'política', a da escola :)

Sónia disse...

:):)