14/01/2012

Francisquinha, já viste o que acontece a quem brinca com estas coisas?


O professor universitário que se fazia passar na internet por uma mulher "lindíssima" para aliciar homens foi esta tarde condenado a quatro anos e meia de prisão efetiva.
A juiza determinou ainda a recolha do seu perfil de ADN para constar na base de dados criminais.
Utilizando a Internet e até o telefone, Mário Miguel Mendes fazia-se passar por Sofia Sá Guimarães, uma mulher "lindíssima", segundo a foto que enviava às suas vítimas, com "sotaque de Cascais", passando posteriormente a infernizar a vida dos homens que "seduzia" com essa falsa identidade.
O professor e arguido estava acusado de crimes de denúncia caluniosa, gravações e fotografias ilícitas, ameaça, coação e perturbação da vida privada, tendo o Ministério Público, nas alegações finais do julgamento, pedido uma pena de cinco anos de prisão para quem infernizou a vida a dezenas de pessoas.
Durante o julgamento várias das vítimas da falsa mulher loura prestaram depoimento, bem como agentes policiais que fizeram vigilância junto da casa das vítimas para tentar localizar e deter o arguido.

Fonte: http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2239151

4 ANOS DE PRISÃO EFECTIVA E 24.000€ EM INDEMNIZAÇÕES!

1 comentário:

Maria de Lurdes disse...

Pois é, havendo factos que pudessem indiciar a ocorrência de um ou vários crimes (o que no caso deste senhor foi clamoroso), o que há a fazer é denunciar esses factos junto dos órgãos competentes e dar início a um processo crime, se for caso disso, se houver matéria para isso. Porque a justiça é isto e aquilo, mas tem o sítio certo para acontecer, e esse sítio é o Tribunal. Tudo o mais, é fogo de vista.

Muito cuidadinho com estas coisas da internet, é o que eu tenho aprendido e é o que digo a toda a gente.