16/12/2010

Santa ignorância a minha!...

Ontem, o Luís e eu tivemos os jantares de Natal das empresas. Normalmente deixo os mafarricos em casa dos meus pais e depois vou buscá-los antes de vir para casa. (por acaso com o Vicente isso ainda não aconteceu...) Mas devido às circunstâncias, a minha mãe veio cá para casa para eles não apanharem frio. Quando cheguei a casa a minha mãe queixou-se que a lombriga estava com uma tosse terrível. Ele já andava com tosse há uns dias, mas o médico só me dizia para por soro e para não me preocupar. Achei que fosse exagero da minha mãe e não dei muita importância. A minha mãe saiu e o Luís ainda não tinha voltado quando apanhei um susto enorme! O Vicente tem um ataque de tosse tão grande e feio que eu achei que ele ia sufocar! Tive mesmo muito medo... O Luís veio a correr para casa e eu fui com o Vicente para o Hospital. Felizmente tem os pulmões limpinhos, a porcaria está toda no nariz e na garganta mas, o mais importante de tudo é que fiquei a saber que NÃO SABIA PÔR SORO AOS MEUS FILHOS!!!
As enfermeiras do Hospital de Cascais foram espectaculares e não me deixaram sair sem me explicar muito bem como se fazia!
Eu inclinava-lhes a cabela para trás, mandava um esguicho lá para dentro e levantava-os para não se engasgarem! MEGA ERRADO!!!
Eles têm de estar deitados, com a cabeça completamente de lado. Pomos soro numa seringa (5ml para o Vicente e 10ml para a Gigi) e esguichamos com força na narina que fica por cima! A porcaria sai toda pela narina que fica por baixo e pela boca. Não os podemos levantar para que não vá tudo outra vez para a garganta. Depois viramos a cabeça para o outro lado e repete-se o processo. No fim, caso ainda haja necessidade, aspira-se!
E eu, que tenho uma licenciatura em Educação de Infância, um curso de preparação para a maternidade, uma filha de dois anos que já teve duas ou três bronquiolites e não sabia pôr soro no nariz dos meus filhos???
Estou chocada com a minha ignorância e por os pediatras se limitarem a dizer "Olhe, ponha soro!" sem se darem ao trabalho de ensinar!
****

7 comentários:

Joana Mota disse...

Pois eu já sabia...
Quando o Jorge teve a peneumonia com 3 semanas as enfermeiras ensinaram-me logo! é remedio santo! Nunca mais usei aspirador...
Até hoje o Jorge faz isso, praticamente todos os dias de manhã no inverno...pois tem sempre ranhica e ainda não se sabe assoar... Só que aprendi no Barsil com as minhas primãs mães recentemente, que se pode fazer com eles sentados no nosso colo. O Jorge agora faz directamente para o lavatório...assim a porcaria vai logo pelo ralo... Ele antes odiava e tinha que ser eu e o Marcelo a fazer, hoje em dia já pede...quando se sente obstruido.
P.S.: o Dr. OZ também já ensinou isso no programa dele, e dizq ue também se pode fazer me adultos que sofram de renite!
Bjs

disse...

Desconhecia completamente!
Mas sabes as coisas estão sempre a mudar, quando a J e o G nasceram o que ensinavam era que o bebé devia dormir de lado, agora já não, o bebé deve dormir de barriga para cima!
Obrigada por me ensinares a por soro ;)

Sílvia disse...

Por acaso já faço assim, mas ninguém me explicou como se fazia...
Ainda bem que se trata só de porcaria no nariz... Imagino o teu susto...
As melhoras para ele!

Marina disse...

Eu sempre fiz assim, aprendi com a minha mãe quando o meu irmão ainda era bebé. E sempre achei imensa piada ao ranho sair por um lado enquanto a gente esguicha a seringa pelo outro! :) Bjs

Maria disse...

Kiki... eu não sabia!
:(
Andei a fazer errado...
Obrigada!
As melhoras para o teu menino lindo!!!

Beijoquinhas

Ana disse...

upsss já sou mãe à 6 anos e não fazia ideia, obrigada por partilhares:)

as melhoras

justme@30 disse...

Sim Carolina...no nosso curso, ninguém nos ensinou..E era fundamental que o tivessem feito!!! Faz parte da mina rotina diária. E eu tb tenho que agradecer ao Dr Oz, porque foi com ele no programa da Oprah que aprendi a pôr soro...
Mas descansa, há muita gente a fazer assim, porque os médicos e afins não perdem um bocadinho a explicar.
Beijinho e as melhoras da pevide;)
A Gigi já sei que está;)