07/04/2011

E quando o destino teima em fazer-me passar fome???

Devo estar tão redonda que algo muito poderoso tratou de me por a dieta forçada...
7h
Engulo uns corn flakes a correr para começar as minhas tarefas matinais.
10h
Chego do colégio esfomeada. Vou fazer as camas.
10h30
Já não aguento mais! Vou fazer o segundo pequeno-almoço.
10h32
Ligam da escolinha a pedir para ir buscar o Vicente que tem o olho todo remelento... (Pequeno-almoço fica para a próxima...)
13h15
Vou para um almoço e levo-o comigo.
13h30
Começa a ficar chatinho e trago-o para o meu colo enquanto tento almoçar.
14h
Abre berreiro. Tento dar-lhe o biberon. Ele berra. Mudo-lhe a fralda. Ele berra. Tento ver se se magoou ou foi picado. Ele berra.
14h20
Desisto e venho para casa e deixo toda a gente à mesa.
14h40
Chego a casa. Ele adormeceu no carro. Mal entra em casa berra outra vez.
17h
Depois de berrar a tarde toda, dou-lhe um ben-u-ron. O meu irmão chega, ele pára de berrar e ri-se às gargalhadas. (camelo!)
17h15
Adormece e eu aproveito para fazer coisas e ir buscar a Gigi.
20h
Vamos para casa dos meus pais jantar. Consigo engolir um copo de vinho e umas batatas fritas enquanto esperamos para ir para a mesa.
20h15
Começa a ficar chatinho.
20h20
Volta a berrar.
20h30
Ligo ao Luís, que está a caminho, para trazer bucagel. Parece-me que é dentes. Ele berra.
20h45
Ele continua a berrar.
21h
Está tudo esfomeado. Ele berra. Não há meio de o Luís chegar para lhe dar a pomada e irmos jantar.
21h10
Luís chega finalmente. Ponho-lhe a pomada, ele berra e digo a todos para irem para a mesa que já vou lá ter.
21h11
O Vicente berra. O cão (que foi operado na semana passada) abre a cicatriz e é sangue por todo o lado. A minha mãe entra em pânico. O Vicente berra. A Gigi berra porque a avó fugiu dela para tratar do cão. O Luís desespera com os filhos aos berros. Está tudo com o estômago nas costas. O Vicente berra. A Gigi berra. O meu irmão e eu olhamos um para o outro a pensar que nada daquilo pode estar a acontecer. O cão tem o crânio à mostra. Eu não quero olhar mas olho. A minha mãe panica. O meu pai zen no meio dos loucos. Tudo à procura do número do veterinário. O Vicente berra. Ninguém janta.
21h20
Os meus pais vão para o veterinário. Nós vamos para casa. O Vicente adormece no carro.
21h45
Eles estão a dormir. Eu vou à cozinha tentar improvisar qualquer coisa para comer. O Vicente berra outra vez.
22h
Já não tenho forças para comer. Um iogurte chega.

****

7 comentários:

Mami ( Sónia ) disse...

Que dia louco o teu...
Ele hoje está melhor do olho?
Beijos

disse...

nossa!!é de loucos mesmo...
se o vicente ja nao berra hoje entao come mamà,aproveita!!

beijinho.

célia disse...

Possa, que dia! Uma pessoa tem mesmo de fazer dieta à força. Espero que já esteja tudo mais calmo.

dryka disse...

Olá!!!

Já Provas-te o bucagel???Não admira que ele berre...

Eu pra minha baixinha 1º também comprei bucagel, mas quando provei antes de lhe pôr achei que ela não ia gostar e assim foi cuspia.

O farceutico sugeriu um gel que se chama "o meu primeiro dente" é bem mais agradável e também alivia o facto de estar incomodado com os dentitos a nascer. Espero ter ajudado e as melhoras do Vicente é tão chato vê-los assim.

Bjinho
Claudia

macaca grava-por-cima disse...

que descrição... CRUZES!!!
O cão com o crânio à mostra matou-me... :-S

Mommy Kiki disse...

lol Que horror! Realmente, exagerei! Mas foi mesmo assim... Um pavor de noite! Mas o Monkey já está óptimo felizmente! ;)

Dryka, hoje dei-lhe uma poção milagrosa! Logo à noite faço um post para vos contar!

Já está tudo calmo!!!

Beijinhos a todas!!

Marina disse...

Mas que dia! Já vi no post acima que tudo se compôs, ainda bem! Beijocas
PS- mandei-te um mail.