06/07/2012

Bater ou não bater, eis a questão!

Sempre fui apologista de uma palmada na hora H. Não uma estalada na cara! Uma palmada no rabo ou na mão. Na palma da mão e não nas costas! Embora isso me custe cada vez mais, e eu tente cada vez mais resolver as coisas sem recorrer a essa medida. 
O Vicente é um problema... Está constantemente a desafiar-me! C o n s t a n t e m e n t e ! Atira as coisas para o chão quando eu ralho com ele, estamos horas de volta daquilo até ele apanhar as coisas, bate na irmã, levanta-me a mão, atira-se para o chão... E eu falo com ele, ralho, explico, dou o exemplo,   ponho de castigo, o diabo a sete... Até lhe dar uma palmada porque ele já passou as marcas todas e repete mil vezes as coisas que lhe digo que não pode fazer. 
Esta manhã, zangou-se comigo porque eu disse para irmos vestir e ele queria ver os desenhos animados. Atirou as bolachas para o chão com um ataque de fúria. Mandei-o apanhar. Apanhou, mas quando eu disse Muito bem! ele voltou a atirar. E o pior é que é um descarado e olha-me nos olhos quando faz as coisas. Voltou a apanhar as bolachas e voltou a atirá-las! Cada vez que percebia que eu tinha ganho a luta, ficava furioso e provocava-me outra vez. Até que, já doida, lhe dei uma palmada no rabo.
- Vicente, vai apanhar as bolachas já, vai para o quarto já e vamos mudar a fralda se faz favor! 
Furioso, foi a uma mesa, pegou numa moldura e atirou-a contra a parede!
AAAAAAAAHHHHHHHHH! CANÉRVUSSS CARAGO! 
Agarrei-o e levei-o para o quarto furiosa! Caguei nas bolachas! Ficou a chupeta pelo caminho... E mais o que ele ia largando. E do pouco tempo que temos de manhã para estarmos juntos, estivemos numa guerra constante porque aquela meia leca de gente não gosta de sair perdedor e já percebeu como me levar à loucura! Só que eu não posso admitir que sua excelência, atire as coisas ao chão quando é contrariado, ou bata na irmã para se vingar de mim! Isto é um desgaste... 

****

25 comentários:

Sílvia disse...

O Gabriel não chega a tanto, mas também é muito desafiador... muito mais do que a irmã... e há dias assim, em que me passo dos carretos e já não sei o que fazer.
Já nem te digo para teres paciência, porque sei que já tens... e muita.
Não sei qual a melhor solução, mesmo!

Só sedas disse...

ahhhh meu Deus, parece que estava a ver o Bernardo! É IGUAL! Escorpiões, há pouco nada a fazer e quanto mais te zangas pior. Fazem merda e depois zangam-se porque nos zangámos com eles. Orgulhosos do pior...

Maria de Lurdes disse...

É uma canseira, o Pedro também é desafiador... não tanto como o Vicente, mas tem dias em que faz asneiras a olhar bem para nós, meio de lado... é terrível!

Consistência e paciência, não é fácil...

Nocas disse...

Conseguem realmente por-nos à beira de um ataque de nervos:(((((
Tenho dose dupla, mais velhinhos, mas que adoram provocar quase constantemente!!! A palmada no rabo já não vale de muito, consigo mais com um bom ralhete e um castigo, que passa na maioria das vezes, por privações de coisas que gostam mesmo de fazer (ou gostavam, porque depois obedecem, mesmo)!!!!!
Concordo... A mim também me desgastam....

Janica disse...

Oh como te compreendo... Ontem foi o Jico... Ele realmente testa-me a toda a hora, mas eu confesso que sou mais mão leve, o M. é mais paciente, mas quando se enerva como foi o caso de ontem... manda dois berros que o Jico só com aquilo acalma-se logo... Enfim... é luta da educação diária, mas se o teu for como o meu tanto é um doce como um reguila! :)

Sem Pé disse...

Eu aconselho o livro "O pequeno ditador" do psicólogo clínico Javier Urra; é bastante extenso porque abarca desde a infância até à adolescência mas dá-nos orientações, tendo sempre em atenção que fala de muitos casos complicados mas também aborada situações recorrentes do dia a dia.
Leonor

Marta disse...

que canseira... é de ficar de rastos. E depois os problemas de consciência. E, pelo menos comigo, fica sempre a questão: "e se eu tivesse dito isto" ou "se tivesse feito aquilo" se calhar não tinha corrido tão mal... Mas ali, a frio, às vezes, apetece-me espancá-los! (calma... nunca o fiz e nunca o farei... mas lá que apetece, apetece!)

Ditavora disse...

O meu é igualzinho, deixa-me esgotada

Melancia disse...

Percebo, lá por casa acabei com os desenhos animados de manhã!

liliana disse...

Como sabes, só tenho um. Algumas manhãs são assim... muito difíceis. E embora esteja totalmente de acordo contigo no que respeita à "palmada na mão ou no rabo", o que é certo é que o castigo funciona muito mais (ainda que apanhe na mesma). Tirar-lhe o que mais gosta e ficar sem um de nós na hora de adormecer é mau! Custa-me horrores privá-lo da hora do conto e de o adormecer, custa-me horrores tirar-lhe o brinquedo de que mais gosta ou de simplesmente não o deixar ver televisão. Mas o que é certo é que resulta! E resulta tanto que há momentos em que mal faz asneira pede desculpa. Claro que o Vicente ainda é muito pequenino, mas estou certa de que se lhe tirares algo de que ele tanto gosta, vai começar a perceber quem é que afinal manda!

E claro que são situações desgastantes para nós, que ficamos com o coração a bater a mil com os nervos.

Muita força! Beijinho

Gi disse...

Sabes o que me chateia? Ela perceber o tom de voz do meu marido quando ele se zanga, e com o meu ri-se e continua a asneira, até levar a palmada na palma da mão e depois é a birra total!

Anita de Tulp disse...

Opá percebo tão bem. A F. começou a mostrar de que matéria é feita e n tendo o que quer saca da cartola puxões de cabelos e ferradelas, atira a comida ao chão. Eu tenho tentado a via suave de puxar para o lado , tentar perceber as frustações etc e tal.... Ontem cismou que não se sentava na cadeira dela no carro, berrou esperneou, puxou-me os cabelos e acabou a ferrar-me o ombro. Levou uma palmada nas mãos. Calou-se e sentou-se. Mas eu tenho a certeza que vi naqueles olhinhos " da proxima não me apanhas despercebida pá". Enfim....vamos respirando e tentando tentando. Eu por principio não concordo muito com a palmada...mas....confio que havemos de descobrir uma solução à medida para domar o monstrinho que se está a formar.

Sónia disse...

como eu te percebo, a Sofia é raro ser assim verdade seja dita, mas de vez em quando gosta de me desafiar, não tanto como o Vicente, mas com ela resulta tirar-lhe o que ela gosta, lá de vez em quando leva uma palmada para aprender quem manda mas felizmente é raro, vamos ver como vai ser com o Tito!

boa sorte com o Vicente.

Estela Mata disse...

Sei muito bem o que isso é!
Os meus embora tendo feitios bem diferentes são umas pestinhas quando assim o decidem (porque também sabem ser muitas vezes uns doces)!
O que tem quase 4 anos, nem sei já o que lhe faça, os castigos são mais que muitos e a palmada (que leva muitas mais vezes que aquelas que eu desejo) não dão grandes frutos. Ele bem me pede desculpa e diz sempre nunca mais volto a fazer mas isso não dura muitas vezes minutos...

A mais pequena que ainda só ontem fez 19 meses também é bem fresca e quando não lhe agrada alguma coisa também deita tudo o q está por perto ao chão! Só muito, muito raramente leva palmadas e já ficou algumas vezes a olhar para a parede mas pouca ou nada resulta! :(
O que peço é que me dêm muita paciência que bem preciso ;)!

Espero que não leves a mal agora o que te vou dizer, mas gostei muito que tivesses colocado este post (claro que não gosto nada que o teu filhote faça essas coisas), mas às vezes parece que na "blogosgera" só existem mamãs com "filhos perfeitos" e com os comentários que aqui li, sinto-me um bocadinho menos só!
Obrigada!

Jo disse...

Não sou mãe, mas cá em casa tenho uma igualzinha... E mexe-me com os nervos, se mexe...! Mas depois de tudo põe aquele seu ar mais doce... E aí tenho que me controlar muito...

Ni! disse...

I can feel your pain!
Também tenho um escorpião, se é que isso significa alguma coisa. Eu costumo usar esta justificação para evitar dizer que tem bem a quem sair (à mãe) :/

Paula disse...

É próprio da idade. O meu mais novo também é assim. Com ele aprendi que não adianta bater. Responde-me com ar de desafio "não doeu". É claro que não doeu. Não era para doer!
Agora ponho-o de castigo. Quando diz os seus "não quero" respondo "Está bem". Ficas de castigo até quereres. Sento-o no castigo e chora. Depois pára e diz "já quero comer". Tiro-o do castigo e já faz tudo sem birras. É preciso cá uma paciência!
vidademulheraos40.blogspot.com

Anónimo disse...

só queria dizer a mamã acima q na blogosfera só há é mamas perfeitas, não são os filhos lol
e eu como nao tenho blog farto-me de dar chapadoes no rabo da minha filha e quero lá saber do q os outros pensam, a filha é minha e eu educo como eu quiser

O Sexo e a Idade disse...

Vez por outra lá saltava uma palmada bem assente no rabiosque!

Vera Coelho Dias disse...

Olá Carolina,

E ignorares? Se virares as costas secalhar ele deixa de ter atenção e pára com a birra... Eu costumo por o meu de castigo e digo para quando se acalmar chamar a Mae, normalmente ele fica furioso mas depois conversamos e ele fica calminho. Boa sorte! Bjs

Mum's the boss disse...

Caraças, no outro dia andava um amigo meu à procura de uma mae que tivesse como lema 'toma lá que é para o teu bem'. há aqui uma anónima do teu blogue... ahahahha!!!!
Eu vou escrever um post sobre as palmadas, que se lixe! Andava aqui a perguntar-me se devia ou nao. que se lixe! hehehe!
beijos sereia de cascais! :)

Kiki - Família de 3 e 1/2 disse...

Pois meninas, o meu filho é o rei do charme! Deviam vê-lo com as golas do pólo para cima, encostado à parede de perna cruzada e a fazer-me biquinho! Já sabe a história toda!
Portanto tanto é um docinho delicioso como é uma peste descomunal!
Claro que às vezes ignoro, mas depois de ter ralhado a primeira vez não podia ignorar as outras. Enfim, é uma balança muito complicada de equilibrar...

Magda, Sereia de Cascais é lindo!!! hahahahahah

Beijinhos a todas e obrigada pelas partilhas! :)

Mitocas disse...

Só tenho uma palavra, Kiki: MEDO. Muito! :-)

Ana disse...

Estas palavras podiam ser minhas em relação ao meu filho mais novo.

Vecas disse...

Nem sabes o que revejo o Gustavo neste post, apesar de ter 1 ano, já consigo ver que me vai levar á loucura rápido, e tão teimoso, tão teimoso que nunca vi, não se fica, e desafia-me também, ai ai estamos bem tramadas! beijinho