23/07/2012

DIY mas com calma!

Esta coisa da crise e de andarmos todos com menos dinheiro, fez com que muita gente pusesse mãos à obra e começasse a produzir muita coisa em casa para consumo próprio e a reciclar coisas que, eventualmente, já não serviam mas que ganham uma nova vida e uma nova utilidade.
No fundo, o apocalipse que anunciam para este ano, tem muito a ver com isso. Com o desaparecimento da mentalidade consumista e com a ambição desmesurada em si e com um renascer de valores e de sentimentos desaparecidos com a era moderna. As pessoas já dão muito mais valor ao que é importante e isso é que nos dá força para ultrapassarmos as adversidades doidas que andam por este mundo fora.
O lema agora é: Haja saúde paz e amor! O resto vai-se conseguindo.
E é o que eu estou sempre a dizer: desde que estejamos todos juntos e com saúde, o que vier é por acréscimo. Quando há 4 ou 5 anos o que eu queria era comprar uma casa e trocar de carro de 3 em 3 anos e conhecer de cor e salteado as últimas tendências da Zara e da Mango.

Adiante!

Cada vez mais se vêm páginas com DIY's (Do It Yourself) e dicas de reciclagem. Algumas coisas bem giras por acaso, outras nem tanto, outras então, um perigo!!! 
Uma coisa é plantar uma hora no jardim, no canteiro, onde houver espaço para ter os próprios tomates, alfaces, courgettes ou ervas aromáticas. Uma coisa é colocar uma gola de renda numa t-shirt sem graça nenhuma e ficar com uma nova t-shirt amorosa. Uma coisa é pintar uma mesinha de chá velhota que estava perdida em casa da Avó e transformá-la numa adorável mesa vintage, impecável para por na sala. Outra coisa é pegar em lixo e enfiá-lo em casa como se lhe estivéssemos a dar imensa utilidade. Para isso mais vale pô-lo nos contentores amarelo, azul ou verde e há pessoas com formação para fazer a reciclagem correcta!

Andei a coleccionar algumas imagens que me foram parando à frente dos olhos como bons exemplos do que NÃO fazer.

Olhá qui lindo êssi suportxi dxi rivista! Nossa!
À sálá vai ficá um muxti com êssi pineu sujinho!

Garrafas de guache! Really???

Só a trabalheira que dá transformar a lâmpada num vaso!
Fora o perigo que isso representa em químicos e vidros estilhaçados!

A casquinha da laranja serve para aromatizar bolos, assados, arroz...
Não para fazer suportes de velas! LIXO!

E isto estão a pensar apanhar onde? Passar numa obra e trazer para casa?
Pintado de branco é capaz de não ficar mal numa casa de praia...

Ui! As garrafas de sumos são um mundo para explorar!
Aqui, em vez de colocar no balde amarelo, fizeram um suporte para papel.

Que lindo! Já estou a imaginar a minha varanda cheia de garrafinhas de coca-colinha e de 7Up.

E esta vassourinha tão querida? Agora é só enfiar o cabo no gargalo e já está!

Um jeitão!

Epá! Nem consigo comentar...

E encher a sala com estes candeeiros fantásticos?
E úteis porque também guardam revistas na "barriga"!

ISTO É UM PERIGO!!!!
Uma criança pequena não percebe que pode brincar com a garrafa que a mãe lhe deu transformada em carrinho,
mas não pode brincar com a que a mãe guarda dentro do armário cheia de detergente!


9 comentários:

Princesa Tagarela disse...

Lá está o equilíbrio é tudo !!

:) Boa semana !

Sofia disse...

Kiki, um monumental HAHAHA!
O título também podia ser o estilo "Ecokitsh", por oposição ao "Ecochic" ;-)

Maria de Lurdes disse...

DIY a todo o custo!

Tens aí umas pérolas...

Paula disse...

Incrível!
Também já tinha visto algumas que me deixaram os cabelos em pé!
Obrigada por coleccionares e partilhares.
vidademulheraos40.blogspot.com

Jo disse...

Ahahah!

Sou adepta de DIY - mais de ver do que fazer, que não sou muito prendada - mas em pulseirinhas, camisolinhas, coisinhas em que podemos de facto poupar dinheiro e fazer coisas bem giras e diferentes! Agora, como dizes, isto é lixo... é uma coisa bem diferente!

Silvia Oliveira Reis disse...

AHAHAH! Adoro o satélite-suporte! ;)

Bi disse...

Que tesourinhos!! Isto passa do DIY para poluição visual! Oh God!!

Melancia disse...

A laranjinha com a vela dentro é design puro...

Duchess disse...

O último é um perigo e já tínhamos falado disto. Mas os outros são absolutamente hilariantes. Mas valha-nos estas coisas para continuarmos a poder rir a bom rir.

Adorei!