29/05/2012

Apanhei o pequeno canibal!!!

Hoje ao entrar no colégio, foi logo o primeiro miúdo para quem olhei e veio-me um flash à cabeça!
- É ele! Tenho a certeza que é ele!
O ar de pânico da pequena criatura quando me viu confirmou-o... Pedi à educadora para falar com ele e expliquei porquê. Ela chamou-o. Dei-lhe uma desanda. Calma! Adequada à idade dele obviamente e com a mais-valia (para ele) de já terem passado 24h desde o sucedido.
Perguntei-lhe se tinha sido ele a morder o Vicente e ele disse que sim. Expliquei que aquilo não se fazia, que não se mordiam os meninos, que o Vicente era bebé e não sabia defender-se que não estava correcto ele morder um menino só porque queria o brinquedo dele. E blá blá blá... Pedi-lhe para dar um beijinho ao Vicente e pedir desculpa, ele fê-lo. Já tem 4 anos e sabe bem a borrada que fez! E depois gritei para dentro: voltas a mordê-lo e quem te arranca a bochecha à dentada sou eu! 
A educadora dele já não estava à hora que cheguei, mas a que lá estava garantiu-me que ia falar com ela para que a situação não passasse em branco. Que era inadmissível que um menino de 4 anos mordesse um bebé de 1 ano. E pronto! Ele levou uma reprimenda minha à frente dos amigos todos e pediu desculpa. Amanhã a educadora que fale com ele. Acho que já aprendeu a lição! E eu fico bem mais aliviada por ele não ter ficado impune!

****

15 comentários:

Anónimo disse...

Apesar de achar q tens razao por teres ficado chateada com o outro menino ter mordido o teu filho, acho mto sinceramente q quem deve castigar, dar as reprimendas aos miudos q fazem asneiras dentro da escola,devem ser os responsaveis por eles e os proprios pais e nao os pais dos lesados por mto q isso custe a aceitar..
nunca aceitaria q nenhum pai repreendesse os meus filhos se n tivesse responsavel por ele directamente nem mto menos acredito q exista quem goste q os estranhos briguem com os seus filhos por mto grande q seja a asneira feita ..
com isto quero dizer q ate tenho medo do q vira um dia com os meus filhos na escola hehehehe

Daniela disse...

fizeste bem ate porque assististe!
eu estou a passar uma situação muita chata com a Frederica por causa de um menino da sala dela(também com 5 anos)!
depois passa por lá e lÊ.
beijinho

Anónimo disse...

Inadmissível! É a única coisa que me ocorre dizer sobre o seu comportamento... desde quando é que pais de outras crianças chamam a atenção dos meus filhos dentro da escola?? O que acontece na escola resolve-se na mesma com as crianças, educadores e professores!
Estou-me a imaginar a assistir a uma mãe a chamar a atenção do meu filho porque ele fez isto ou aquilo ao seu filho... ía ser muito giro mesmo...
Cristina

célia disse...

Pois, acho que fizeste muito bem, pois se os responsáveis na escola não viram o sucedido, não o podiam repreender. Isto é sempre muito fácil de falar quando nunca passamos pelas situações, mas quando nos calha a nós, ui, ui. Nunca de seve dizer que desta água não beberei!!!!

Kiki disse...

Clap Clap Clap! Muito bem senhoras moralistas! Gostava se ver o que fariam se um ganapão de 4 anos atacasse o vosso filho de 1!
Em primeiro lugar, FI-lo porque aquilo aconteceu à minha frente e mais nenhuma educadora viu. Em segundo lugar, não reagi como mãe mas sim como educadora. E falei com ele como falaria se tivesse acontecido a alguma criança do meu grupo no meu horario de trabalho. Porque se falasse como mãe a coisa não tinha sido assim.
E se algum dos meus filhos fizer o que o miúdo fez vou achar normal os pais do bebe quererem falar com eles.
Acho que o que se passa na escola deve ser resolvidos escola. E renhia certeza que os meus filhos andam à batatada com os amigos muitas vezes. Mas é entre iguais e faz parte do desenvolvimento. Este miúdo tinha mais 3 anos e mais 30cm do que o Vicente.

Ana disse...

Se não querem que outros pais falem com os vossos filhos, falem vocês com eles. Porque o comportamento do menino de 4 anos é uma extensão do que lhe é permitido fazer em casa. Dixit.

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

Com 4 anos já devia saber que não se morde! Ao menos isso já devia saber

Mum's the boss disse...

Sinceramente, fizeste muito bem!
Os putos têm de saber comportarem-se em sociedade. Eu teria feito exactamente a mesma coisa. Sim, eles batem, sim, dizem que é normal (daria um longo post). Mas eu faria igual a ti. Sem tirar nem pôr. Aliás, já fiz por menos. E disse à miúda que, neste caso até era uns meses mais nova que a minha, que não se bate a ninguém porque isso magoa e dói. Mais: disse que a continuar com aquele tipo de comportamento era muito provável que os meninos deixassem de querer estar com ela.
Podia ter ido falar com a mãe? Claro que sim... se a situação continuasse!
A educadora já tinha falado com a miúda? Já! Tinha havido resultados? Não? Pronto, eu decidi actuar. Se aquilo continuasse, eu pediria para a educadora falar com a mãe da criança e que afastasse aquela menina da minha. Não foi preciso!

Se fosse o contrário, eu ficaria envergonhada, claro que sim! E por isso mesmo procuraria ver o que se passava com a minha filha, no sentido de fazer com que isso nunca mais acontecesse. E teria agradecido à mae. Porque tenho a certeza que a Kiki soube fazê-lo de forma suficientemente discreta e firme para não envergonhar o puto.
Tenho dito!

Hoje tou sem pachorra para gente com falsos moralismos e a apontarem o dedo! Quem não se sente não é filho de boa gente, já lá diz o povo!

saudosa disse...

Clap, clap Kiki!

Tens toda a razão quanto a falsos moralismos! Se os outros pais nã educam os filhos e se estes se comportam de form totalmente errada com os nossos filhos, tb eu me chego à frente! Obviamente q sendo dentro do espaço "escolar" terei de pedir autorização à "organização", mas se os "paizinhos! não fazem o que lhes compete, faço eu!

susana disse...

olá :)
nós por aqui já passámos por várias situações... desde 'agredidos' aos 'agressores' e a coisa nunca é agradável, nem numa nem na outra situação. os nossos miúdos têm um instinto de sobrevivência, quando se sentem prejudicados agem, e nem sempre é pelos exemplos que se vêm em casa :) mas se for preciso chamar a atenção de outra criança que não a nossa, não penso duas vezes, caso não haja ninguém responsável.
abraço grande

Maria de Lurdes disse...

Acho que fizeste muitíssimo bem!

Não me choca nada outros adultos que não a educadora chamarem a atenção ou mesmo ralhar com o Pedro se ele fizer asneira. Desde que seja adequado à situação e à idade dele, qualquer adulto tem autoridade para ralhar com o Pedro e se eu entender que tem razão, ainda ralho por cima e reforço a penalização. Porque temos de aprender desde cedo que as nossas acções têm repercussões e que podemos levar na cabeça dos outros.

Então se o meu filho tiver quatro anos e bater num miúdo bem mais novo ficarei mortificada de vergonha, agradecia ainda mais a rápida ação, viesse da mãe ou da educadora. Mais uma vez, desde que fosse adequada e proporcional...

IT TAKES A VILLAGE TO RAISE A CHILD

Beijinhos

Anónimo disse...

eu nao sou moralista e vc n sabe respeitar quem tem uma opinião contrária à sua
ai se n fosse a net para certas pessoas lol

Sofia disse...

No teu lugar, faria exatamente o mesmo.
Não se trata de dois miúdos em circunstâncias iguais; um menino de 4 anos não pode fazer mal a bebés, para mim é ponto assente.
Beijinhos

Kiki disse...

Olha que senhora (?) tão valente! hein?
Querida, se não fosse a net, queria vê-la a ameaçar-me olhos nos olhos! E se não fosse a net, eu nem sequer estava a ouvir as bujardices que saem dessa cabecinha!
Agora ponha-se a andar se faz favor que eu não estou para aturar isto dentro da minha própria "casa"!

Sofia, és nova aqui! Desculpa isto... Volta e meia acontece! :P

Joana S. disse...

Sou Educadora e sou Mãe. Quem sou eu para julgar o que fez... mas pense, se fosse o seu filho ou filha a fazer isso a outra criança e a mãe/pai dessem um "raspanete" à sua criança. Gostava?... Se foi no infantário acho que deveria chamar os responsáveis pelas crianças e controlar-se. Por mais que custe... Um beijinho