14/03/2012

Oh Criaturas de Deus!

Esta gente brinca com a vida de uma forma tão leviana, que eu não entendo... Há umas coisinhas que se chamam, passo a enumerar porque são muitos, métodos anti-concepcionais:
. Preservativos (Há para ele e para ela - até servem para evitar doenças e tudo!)
. Pílulas
. DIU
. Diafragma
. Adesivo
. Implante intramuscular

Eu sei lá!... Depois também há as vasectomias e as laqueações, mas isso já são coisas mais drásticas. O que às tantas não seria mau de todo para esta maltinha que pensa com os joelhos e põe-se a brotar crianças pelo pipi como se não houvesse amanhã! Sem ter bases, estruturas familiares consolidadas. 
Esta tipa agora, vai criar duas crianças sozinha! Sem um pai em casa que a ajude, que lhe dê apoio, que lhe dê carinho, amor! Esta criança nunca vai saber o que é viver com um pai e uma mãe. Vai ter sempre a mãe dela que é a mesma que a irmã, o pai da irmã, o pai dela e os namorados da mãe. E um dia mais tarde, é que se vai ver o lindo resultado do que foi mandar uma pinada inconsequente com um namoradinho de 3 meses com quem se vivia há 1 mês.
Olha, aguente-se!

****

20 comentários:

Sara disse...

ahahah não pude deixar de rir ao ler este post. e concordo com tudo! sei bem o que é não ter o apoio do pai quando se tem um bebé... e no meu caso não estamos longe porque queremos :/
enfim, gente irresponsável para caraças, é o que é!

Tânia disse...

Os Vips são assim pra lá de excêntricos até mesmo nas relações amorosas e nos filhos lol

mão da mãe disse...

vidas efémeras, onde parece que tudo é descartável, e a vida uma brincadeira inconsequente.
pobre da criança que não tem culpa!

Maggie disse...

para mim é tudo gente inconsequente, nem sabia que ela estava gravida e mto menos de um namorado com quem morava há um mês, porque assim realmente num mês não dá para conhecer quase nada qto mais ter certezas para mandar vir um bébé? tenho pena da criança ...

Maggie

Ana disse...

Credo...Tambem não é o fim do mundo, eu cresci sem pai e fui muito feliz, a minha mãe fez o seu papel na perfeição, nunca fui uma infeliz por não ter pai como dá a parecer neste seu post...como se as pessoas que cresceram sem pai fossem umas desgraçadas e infelizes, não é bem assim. O que interessa é crescer com harmonia e amor de uma familia e familia é também avós, tios... Mas o meu simplesmente "evaporou" o que até dou graças a Deus porque sinceramente acho muito pior as crianças que andam tipo bolas de ping pong para lá e para cá e lutas por custódias e tribunais etc...isso realmente pode frustrar uma criança, felizmente não vivi isso o meu sumiu do mapa mas ainda bem, vivi muito feliz só com a minha mãe e sem guerras!!
De qualquer forma crescer sem pai não é sinal de infelicidade e era só isso que queria transmitir. Fui uma criança feliz e sou uma adulta feliz.

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

Namoram um mês e vá vamos la juntar os trapainhos, passo um mês e acabam com a relação, epá ,mesmo apaixonados as coisas duram mais qualquer coisinha (digo eu!).

E ainda fazem filhos parecem coelhos, por favor!

E pior que isto é falarem para as revistas de uma maneira sábia, oh sábia!

Kiki disse...

Nem pensar Ana!!! Não era de todo isso que quis dizer! :)) O que me choca é a leviandade com que estas pessoas têm filhos aqui e ali com este e com aquele! Agora vamos engravidar! Agora já não quero estar contigo! Quando uma criança, como tu foste, não teve pai seja porque motivo for, mas tenha uma mãe que valha pelos dois e uma estrutura familiar saudável e feliz, avós, tios etc, isso pode ser bem mais saudável do que uma família estruturada que passa a vida a arrancar os cabelos uns aos outros, a discutir entre outras coisas!

Duchess disse...

Ohhhh. Ajudem-me!! Estamos a falar de quem??

Kiki disse...

hahahaha Só tu! Tens o link no início do post! É da Marta Cruz que começou a namorar com o Madjer em Novembro, em Fevereiro foram viver juntos, separaram-se passado um mês e ela está grávida dele...

Duchess disse...

ahhhh. Eu aida andei à procura de um link mas não encontrei:):)

Acho fantástico como tudo é permitido aos famosos. São artistas...mesmo que da cassete pirata. Agora nós, comuns mortais, ai ai se fizéssemos o mesmo! Enfim...

Duchess disse...

Kiki Maria: na próxima vez tens que sublinhas as palavras linkadas!!:)

Kiki disse...

Maria Duchess, está a azul! Não te aparece de cor diferente? Tenho de falar com a minha equipa técnica! hahahaha

Duchess disse...

Se olhar muito fixamente, agora que dizes, realmente há uma ligeira diferença. Mas tão ligeira, tão ligeira que eu não dava por ela!!

Sónia disse...

Infelizmente hoje em dia é tudo descartável....

Melancia disse...

A mais pura da categoria!

Patrícia Teodoro disse...

Babe e a pensão de alimentos...hã...já pensaste nisso!!!! Isso conta muito pá

Jo disse...

Realmente :/ Um bocadinho de juízo também não era mau de todo...

Anónimo disse...

Não é só com os pseudo-famosos que isto acontece...
há um blog conhecido da praça onde a mãe também é mãe solteira de duas crianças de pais diferentes e blá, blá, blá e toda a gente acha aquilo o máximo...
Cristina

Anónimo disse...

Tomara que a vida vos corra sempre como planearam no vosso modelo feliz de continho de fadas...

Anónimo disse...

Concordo com o anonimo das 19:25 do dia 15.03, nem sempre a vida corre como previsto e por vezes levamos com um balde de agua gelada. Eu cresci com os meus pais separados e tive uma infancia super feliz, a minha mãe teve outra relação muitos anos depois de se divorsiar do meu pai teve outro filho mas infelizmente tambem não correu bem. Eu e o meu irmão fomos criados só pela minha mãe e pelos meus avós , não temos nenhum trauma e somos muito mais bem educados e psicologicamente equilibrados do que muitos que sempre viveram com o pai e com a mãe juntos.